O Senado e a Câmara de Representantes dos Estados Unidos da américa (EUa) deram luz verde ao Presidente, Barack Obama, para ativar o programa de ajuda aos rebeldes sírios, segundo o jornal The Washington Post
O Senado e a Câmara de Representantes dos Estados Unidos da américa (EUa) deram luz verde ao Presidente, Barack Obama, para ativar o programa de ajuda aos rebeldes sírios, segundo o jornal The Washington Post após muita discussão e análise, numa reunião à porta fechada, os membros do Senado e da Câmara de Representantes dos Estados Unidos da américa (EUa) aprovaram o envio de armas para as forças de oposição ao regime de Bashar al-assad, revelou esta terça-feira, 23 de julho, o jornal The Washington Post. Segundo o diário, citado pela agência Lusa, o programa aprovado permite que fundos que já estavam no orçamento da CI a [agência central de informações de segurança] sejam reprogramados para a operação Síria’, ação dissimulada que o Presidente Obama aprovou no início de junho. alguns deputados consideram o impacto do plano no terreno insuficiente e defendem que os EU a prestem apoio aéreo aos rebeldes. Mas à semelhança do que pensa a maioria dos norte-americanos – de acordo com as sondagens – há parlamentares que se opõem a qualquer forma de intervenção militar na guerra civil síria, iniciada há mais de dois anos e que já causou mais de 93 mil mortos, segundo dados das Nações Unidas.