Não haverá qualquer recompensa por uma vitória na Síria. Sem uma solução Política para a guerra civil atual, serão as crianças Sírias que vão continuar a suportar o peso do conflito, alimentando uma geração de raiva e criando adultos analfabetos

Não haverá qualquer recompensa por uma vitória na Síria. Sem uma solução Política para a guerra civil atual, serão as crianças Sírias que vão continuar a suportar o peso do conflito, alimentando uma geração de raiva e criando adultos analfabetos
Elas perderam as famílias, as suas casas – elas perderam a esperança. E estão cheias de raiva – eu repito: elas estão cheias de raiva, e a continuar assim, vamos enfrentar uma geração de analfabetos. as palavras duras são de Leila Zerrougui, a representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para Crianças e Conflitos armados, perante jornalistas em Nova Iorque, para caracterizar o impacto junto das crianças da guerra civil que decorre na Síria. Leila Zerrougui regressou de uma longa visita de quase um mês à Síria e aos países vizinhos do Iraque, da Jordânia, do Líbano e da Turquia, para observar em primeira mão o impacto do conflito sobre as crianças. a sua intenção é denunciar e mostrar aos que estão a violar os direitos das crianças que há um sistema capaz de reunir e avaliar a credibilidade das informações que poderão ajudar a responsabilizá-los por quebrarem as leis internacionais, disse Leila Zerrougui.