O aumento do descontentamento da minoria sunita em relação ao governo xiita está a fazer crescer a violência sectária e os analistas temem que o país volte a entrar numa guerra civil
O aumento do descontentamento da minoria sunita em relação ao governo xiita está a fazer crescer a violência sectária e os analistas temem que o país volte a entrar numa guerra civil Uma série de ataques, que provocaram pelo menos 60 mortos, transformaram o fim de semana num dos mais sangrentos no Iraque, desde que começou o ramadão. Os atentados contra alvos xiitas não foram ainda reivindicados mas as autoridades suspeitam que estão relacionados com o descontemento crescente da minoria sunita. Os terroristas fizeram explodir 10 carros armadilhados e espalharam o caos em várias cidades do país. a capital, Bagdad, foi uma das mais castigadas, pois uma das bombas rebentou numa das zonas comerciais mais movimentadas da cidade. Em menos de um mês os atentados no Iraque provocaram a morte a mais de 500 pessoas. Os analistas receiam que a onda de contestação empurre o país para uma guerra civil.