«Penso que esta se pode chamar a Semana da Juventude. Os protagonistas desta semana serão jovens. Todos os que forem ao Rio querem ouvir a voz de Jesus, escutar Jesus», afirmou o Papa Francisco
«Penso que esta se pode chamar a Semana da Juventude. Os protagonistas desta semana serão jovens. Todos os que forem ao Rio querem ouvir a voz de Jesus, escutar Jesus», afirmou o Papa FranciscoNa oração do angelus deste domingo, 21 de julho, na Praça de São Pedro, o Santo Padre aproveitou para pedir aos fiéis que o acompanhassem na sua viagem: Vejo escrito além Boa viagem’. Obrigado, obrigado. Peço-vos que me acompanhem espiritualmente com a oração na minha primeira viagem apostólica. Francisco vai partir esta segunda-feira, dia 22, rumo ao Rio de Janeiro. Visitará o Santuário de aparecida e encontrar-se-á várias vezes com os jovens nesta Semana da Juventude como lhe quis chamar. Na sua catequese, o Papa referiu-se ao Evangelho dominical, onde se apresenta o episódio de Marta e Maria que recebem Jesus na sua casa. Uma, inquieta, preocupa-se com o serviço, a outra escuta a palavra do Mestre: É importante perceber que não se trata de duas atitudes contrapostas, explicou o Papa. a escuta da Palavra (a contemplação) e o serviço concreto são dois aspetos ambos essenciais para a nossa vida cristã; aspetos que nunca devem ser separados, mas vividos em profunda unidade e harmonia, precisou o Santo Padre. Uma oração que não leva à ação concreta para com o irmão pobre, doente, necessitado de ajuda, em dificuldade, é uma oração estéril e incompleta. Pode haver a tentação – precaveu o Papa – de dar mais peso às coisas, às funções, às estruturas, esquecendo a centralidade de Cristo. O nosso trabalho de caridade, nas obras de misericórdia, leva-nos ao Senhor, advertiu Francisco, que vai ficar no Brasil toda a próxima semana.