O Papa Francisco vai estar no Brasil de 22 a 28 julho, mas o porta-voz do Vaticano afirmou não temer eventuais manifestações e ter «total confiança» nas autoridades brasileiras
O Papa Francisco vai estar no Brasil de 22 a 28 julho, mas o porta-voz do Vaticano afirmou não temer eventuais manifestações e ter «total confiança» nas autoridades brasileirasO porta-voz do Vaticano descartou qualquer receio em relação a eventuais manifestações durante a viagem do Papa ao Rio de Janeiro. Temos total confiança, como sempre, na capacidade de gerir bem as situações por parte das autoridades, pelo que vamos com total serenidade, sabendo que estas manifestações não têm nada de específico relativamente ao Papa e à Igreja, afirmou o padre Federico Lombardi, numa conferência de imprensa, que decorreu quarta-feira, 17 de julho.
Durante a reunião, o diretor da sala de imprensa apresentou o programa da primeira viagem internacional do Santo Padre, que entre os dias 22 e 28 deste mês vai estar no Brasil, com passagem pelo Santuário de aparecida e estadia no Rio de Janeiro, onde vai participar na Jornada Mundial da Juventude. O sacerdote jesuíta admitiu que muitos se questionam sobre a possibilidade destes protestos se repetirem durante a viagem papal. Veremos, referiu, segundo a agência Ecclesia.
O Papa Francisco não quis um papamóvel blindado para os encontros com a multidão, pelo que no Rio de Janeiro estão um jipe branco aberto, utilizado normalmente na praça de São Pedro, e outro verde, como reserva. a sede da Jornada Mundial da Juventude foi escolhida em Madrid, há dois anos, na última edição deste evento mundial.