as crianças chinesas portadoras de deficiência enfrentam muitos obstáculos no acesso à educação e muitas delas nem sequer recebem instrução, denuncia organização de defesa dos direitos humanos
as crianças chinesas portadoras de deficiência enfrentam muitos obstáculos no acesso à educação e muitas delas nem sequer recebem instrução, denuncia organização de defesa dos direitos humanos Um relatório da organização não governamental Human Rights Watch (HRW) concluiu que as crianças com deficiência na China têm cada vez mais dificuldades no acesso à educação e grande parte nem sequer recebe instrução. No ensino superior, as universidades têm o aval do governo para restringir ou barrar o acesso de candidatos e estudantes com determinados tipos de deficiências físicas ou mentais. Segundo a HRW, existem perto de 83 milhões de pessoas na China com algum tipo de deficiência. Mais de 40 por cento são analfabetas. O governo chinês alega que todas as crianças estão matriculadas na escola primária, mas a organização de defesa dos direitos humanos chegou à conclusão que entre as deficientes 28 por cento não têm acesso à educação a que teriam direito. as crianças com deficiência têm o direito de serem atendidas em escolas regulares como todas as outras crianças, e têm direito a suporte para suas necessidades específicas de aprendizagem. Mas em vez disso, algumas escolas falham ou simplesmente recusam providenciar a esses estudantes o que eles precisam, lamenta Sophie Richardson, diretora da Human Rights Watch na China.