a chanceler alemã, angela Merkel, pede a libertação do ex-Presidente egí­pcio e sugere o envolvimento de todos os grupos da população para ultrapassar a atual situação do país
a chanceler alemã, angela Merkel, pede a libertação do ex-Presidente egí­pcio e sugere o envolvimento de todos os grupos da população para ultrapassar a atual situação do país Compartilho a opinião do ministro dos Negócios Estrangeiros, segundo a qual o senhor Morsi deve ser libertado, afirmou domingo, 14 de julho, a chanceler alemã, angela Merkel, secundando o pedido formulado pelo chefe da diplomacia germânica, para que o Presidente do Egito deposto seja posto em liberdade de imediato. O governo alemão defende o envolvimento da sociedade civil na resolução do processo político em curso e a criação de uma instituição neutra e de credibilidade incontestável, que possa ter acesso a Mohamed Morsi. Enquanto isto, as novas autoridades egípcias desdobram-se em diligências para formar governo o mais rápido possível. Entretanto, de acordo com informações difundidas pelas agências internacionais, a justiça egípcia decidiu congelar os bens de 14 líderes islamitas, incluindo Mohamed Badie, guia supremo da Irmandade Muçulmana, movimento ao qual pertence o Presidente deposto.