Inspirados pelo comportamento dos jovens durante a Jornada Mundial da Juventude, um grupo de sacerdotes jesuítas, estudantes e professores vai criar um site ecológico para ajudar a defender a sustentabilidade do planeta
Inspirados pelo comportamento dos jovens durante a Jornada Mundial da Juventude, um grupo de sacerdotes jesuítas, estudantes e professores vai criar um site ecológico para ajudar a defender a sustentabilidade do planeta a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, no Brasil, vai ser o ponto de partida para a divulgação de uma mensagem mais ecológica e ambiental para os jovens, através da criação de um site ecológico. a iniciativa, que se irá desenvolver após o evento mundial, vai envolver um grupo de sacerdotes jesuítas e alunos e docentes das Pontifícias Universidades Católicas e dos colégios jesuítas, e deverá ser um importante instrumento para a preservação da vida ambiental do planeta. Segundo Luiz FelipeGuanaes, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e um dos idealizadores do site, a ideia passa por dar subsídios aos docentes universitários e às escolas para que tenham um material consistente que permita trabalhar com os jovens as questões ambientais em toda a sua amplitude e facilitar a inserção de novas ações em prol da sustentabilidade. Existe uma carência de conteúdos ambientais bem estruturados academicamente que também tenham umaperspetivaética e espiritual. a construção do amanhã pelos jovens é a única alternativa porque a complexidade do momento de hoje é tão grande que é necessário, defacto, construir um ser humano que tenha um outro diálogo com o seu meio, afirmou. Para alfredo Ferro, sacerdote e coordenador do setor social da Conferência de Provinciais Jesuítas da américa Latina, as novas gerações têm maior consciência ecológica porque existe mais conhecimento do que está a acontecer no mundo em consequência das problemáticas ambientais. Há uma relação mais forte com a natureza e uma esperança grande nos jovens mesmo com toda a sociedade capitalista, que é muito consumista e quer oferecer mais consumo para os jovens, sublinhou, citado pela Rádio Vaticano.