Uma nova lei aprovada na Gâmbia prevê penas de prisão até 15 anos para quem difundir notícias falsas ou difamar os membros do governo. E as multas podem ultrapassar os 100 mil euros
Uma nova lei aprovada na Gâmbia prevê penas de prisão até 15 anos para quem difundir notícias falsas ou difamar os membros do governo. E as multas podem ultrapassar os 100 mil euros a difusão de notícias falsas ou a difamação de membros do governo da Gâmbia vão passar a ser punidas com penas de prisão até 15 anos, ou multa até 116 mil euros, na Gâmbia. a norma, segundo o ministro de Informação, Nana Grey Johnson, visa prevenir campanhas desleais e contrárias aos interesses nacionais. Em comparação com a lei anterior, em vigor desde 2009, o novo texto contempla um endurecimento significativo das penas. a Gâmbia é presidida desde 1994 por Yahya Jammeh, que chegou ao poder através de um golpe de Estado. O governante já foi acusado várias vezes de favorecer as violações de direitos humanos, em particular a liberdade de expressão, informa a agência Misna.