O responsável político das Nações Unidas visitou a Somália para expressar a sua solidariedade na sequência do recente ataque ao complexo da ONU e reafirmar a sua vontade em manter o seu apoio ao Governo e ao povo desta nação do Leste africano
O responsável político das Nações Unidas visitou a Somália para expressar a sua solidariedade na sequência do recente ataque ao complexo da ONU e reafirmar a sua vontade em manter o seu apoio ao Governo e ao povo desta nação do Leste africano O ataque de 19 de junho no Complexo Comum das Nações Unidas na capital, Mogadíscio, resultou na morte de um membro da ONU, três empreiteiros, quatro guardas somalis e outros civis. a memória dos nossos colegas mortos durante este ataque hediondo permanecerá nos nossos corações e e fortalecer a nossa vontade à medida que continuamos o nosso trabalho vital na Somália, afirmou o subsecretário-geral para os assuntos Políticos, Jeffrey Feltman. as Nações Unidas não vão ser dissuadidas e o nosso compromisso é permanecer e trabalhar em conjunto com o povo somaliano para um futuro melhor para o país, acrescentou Feltman