aos olhos de Deus, somos todos iguais, também eu, disse Papa Francisco. «Como pedras vivas, somos todos necessários na Igreja»
aos olhos de Deus, somos todos iguais, também eu, disse Papa Francisco. «Como pedras vivas, somos todos necessários na Igreja»Perante uma enorme multidão, na sua audiência geral desta quarta-feira, 26 de junho, o Papa prosseguiu a catequese que tem vindo a desenvolver sobre a Igreja, comentando a Constituição Lumen gentium, do Concílio Vaticano II. Deteve-se, desta vez, sobre a imagem da Igreja como templo do Espírito Santo. Partindo do Templo construído por Salomão, e que era o lugar por excelência do encontro com Deus, o Santo Padre explicou que esse Templo era somente uma prefiguração da Igreja, que é a verdadeira casa de Deus, o Templo onde mora o Espírito Santo, que a guia e sustenta. a Igreja tem Cristo como pedra angular e cada batizado é como que uma pedra viva neste edifício espiritual. Neste edifício, que é a Igreja, ninguém é inútil! E se alguém, por acaso, dissesse a um de vós: vai-te embora, que és um inútil’, isso não é verdade. Ninguém é inútil na Igreja, todos somos necessários para construir este Templo!, disse com clareza o Papa. E acrescentou: Somos todos iguais aos olhos de Deus, todos, todos! Mas alguém de entre vós pode dizer: Mas ouça, Santo Padre, o senhor não é igual a nós’. Sim, sou como um de vós, todos somos iguais, todos somos irmãos! Ninguém é anónimo: todos formamos e construímos a Igreja. Isto, prosseguiu Papa Francisco, é um convite a refletir sobre o facto que, se falta um tijolo da nossa vida cristã, falta algo à beleza da Igreja. E mais á frente alertou para os cristãos que se mostram cansados, aborrecidos, indiferentes, pedindo que mudem a sua atitude. Todos devemos levar para a Igreja a nossa vida, o nosso coração, o nosso amor, o nosso pensamento, o nosso trabalho Todos juntos!as audiências gerais vão ser suspensas em Julho. Serão retomadas a 7 de agosto. Também cessarão as missas celebradas na Casa de Santa Marta, para serem retomadas em setembro. No dia 14 de julho a oração do angelus será feita a partir de Castelgandolfo. O Papa, porém, passará os meses de verão na Casa de Santa Marta, no Vaticano, onde reside desde a sua eleição pontifícia. Na sua agenda está a viagem ao Brasil para participar nas Jornadas Mundiais da Juventude, no Rio de Janeiro, entre 22 e 28 de Julho.