Os combates entre as tropas de Bashar al-assad e os rebeldes da oposição estão a destruir património histórico importante para a humanidade. as Nações Unidas fizeram uma lista dos locais mais ameaçados
Os combates entre as tropas de Bashar al-assad e os rebeldes da oposição estão a destruir património histórico importante para a humanidade. as Nações Unidas fizeram uma lista dos locais mais ameaçados a cidade de aleppo e outras cinco localidades da Síria foram incluídas numa lista de património da humanidade em perigo, elaborada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). Segundo os responsáveis da organização, a parte antiga da segunda maior cidade do país sofreu danos consideráveis, devido aos bombardeamentos e aos confrontos armados. além de aleppo, o Comité do Património da Unesco referenciou os centros históricos de Damasco e Bosra, o oásis de Palmira, o Krak dos Cavaleiros e Qal’at Salah El-Din (Cidadela de Saladino) e os antigos vilarejos do norte da Síria, como locais em risco de destruição irreversível. Esta quinta-feira, 20 de junho, a Rússia fez saber também que os países ocidentais não aceitaram definir uma data para a conferência de paz sobre a Síria, por não estarem seguros de garantir a presença de representantes da oposição. O mais que se conseguiu na reunião do G8, na Irlanda do Norte, de acordo com o ministro de Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, foi um pedido para que o encontro se realize o mais rápido possível.