O novo patriarca de Lisboa foi escolhido para presidir à Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), ficando o bispo de Leiria-Fátima, antónio Marto, com as funções de vice-presidente
O novo patriarca de Lisboa foi escolhido para presidir à Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), ficando o bispo de Leiria-Fátima, antónio Marto, com as funções de vice-presidente O futuro patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, foi eleito presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), esta quarta-feira, 19 de junho, em Fátima. O mandato irá vigorar até às próximas eleições, previstas para abril do próximo ano. a assembleia Plenária Extraordinária elegeu ainda o bispo de Leiria-Fátima, antónio Marto, para vice-presidente da CEP, e o bispo de Lamego, antónio Couto, para membro do Conselho Permanente. Convidado a revelar algumas das linhas estratégicas para o exercício do ministério como patriarca, Manuel Clemente disse pretender reforçar a presença laical na diocese de Lisboa e na Igreja portuguesa em geral. Temos que ultrapassar uma Igreja em que o padre faz praticamente tudo e as pessoas frequentam, como se consumissem apenas as coisas do religioso, afirmou o bispo. Para o antigo bispo do Porto, é fundamental o povo de Deus descobrir-se como tal, criando na sociedade um verdadeiro compromisso e sentido cristão, que permita reconstruir as coisas, pois é preciso criar um país onde caibam todos e ninguém fique de fora. Na assembleia Plenária, os bispos formularam ainda um voto de congratulação pelo serviço prestado pelo patriarca emérito e ex-presidente da CEP, José Policarpo. Somos grandemente devedores à sua inteligência esclarecida e ao seu coração solícito, à sua capacidade de planear, de intervir e de concretizar iniciativas e programas, lê-se no comunicado final da reunião.