a agência de refugiados das Nações Unidas informou que a crise em curso no nordeste da Nigéria continua a obrigar pessoas a fugirem para o Níger e também para os Camarões num momento de insegurança resultante de confrontos entre o exército e rebeldes
a agência de refugiados das Nações Unidas informou que a crise em curso no nordeste da Nigéria continua a obrigar pessoas a fugirem para o Níger e também para os Camarões num momento de insegurança resultante de confrontos entre o exército e rebeldes O Governo nigeriano impôs o estado de emergência em adamawa, Borno e Yobe, estados do nordeste do país, já em maio. Nas últimas semanas, as operações contra rebeldes e a insegurança geral têm levado milhares de pessoas a deslocarem-se, tendo mais de seis mil fugido para o Níger à procura de segurança. a equipa do alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (aCNUR), que visitou a área ao longo da fronteira da Nigéria com os Camarões, relatou a presença de mais de três mil nigerianos. O salto’ de nigerianos para os Camarões começou há uma semana, com as pessoas a dizerem-nos que tinham fugido a confrontos entre o exército da Nigéria e insurgentes do Boko Haram, a cerca de 10 quilómetros da fronteira, assinalou o porta-voz do aCNUR, adrian Edwards.