país enfrenta uma situação de emergência alimentar das mais graves do mundo. Uma em cada três crianças morre devido a carências alimentares
país enfrenta uma situação de emergência alimentar das mais graves do mundo. Uma em cada três crianças morre devido a carências alimentares a falta de bens alimentares está a provocar atrasos no crescimento a mais de 10 milhões de crianças nigerianas com menos de cinco anos, segundo dados difundidos pela Nutrition Society of Nigéria (NSN), uma organização não governamental (ONG) instalada no país mais populoso de África. De acordo com os especialistas da organização, citados pela agência Misna, o país enfrenta uma das mais graves crises alimentares do mundo e uma em cada três crianças morre por causa da alimentação insuficiente. O problema é, ao mesmo tempo, humanitário e económico. a malnutrição ameaça reduzir em 20 por cento o rendimento per capita e determina uma redução do Produto Interno Bruto (PIB) de três por cento. O país tem uma população estimada em 160 milhões de habitantes e é, depois da África do Sul, uma potência económica da zona subsaariana, diz Ngozi Nnam, presidente da NSN.