«Desejo assegurar a minha oração e a minha solidariedade pelas pessoas raptadas e pelos seus familiares, e faço apelo à humanidade dos sequestradores para que libertem as vítimas» disse o Papa
«Desejo assegurar a minha oração e a minha solidariedade pelas pessoas raptadas e pelos seus familiares, e faço apelo à humanidade dos sequestradores para que libertem as vítimas» disse o PapaHoje, dia de Corpo de Deus, o Papa Francisco, após a oração mariana do angelus, lançou um forte apelo à paz na Síria. Sempre viva e sofrida é a minha preocupação pela persistência do conflito que há mais de dois anos incendeia a Síria e atinge principalmente a população desamparada, que deseja uma paz na justiça e na compreensão, afirmou o Papa. O Santo Padre referiu as trágicas consequências desta guerra: morte, destruição, danos econômicos e ambientais como também a chaga dos sequestros de pessoas eapelou à libertação destas vítimas. ao deplorar estes factos, desejo assegurar a minha oração e a minha solidariedade pelas pessoas raptadas e pelos seus familiares, e faço apelo à humanidade dos sequestradores para que libertem as vítimas, acrescentou Papa Francisco.