Se há data que não passa despercebida em Moçambique é o Dia Mundial da Criança. Por todo o lado, de norte a sul, as crianças são o centro da atenção
Se há data que não passa despercebida em Moçambique é o Dia Mundial da Criança. Por todo o lado, de norte a sul, as crianças são o centro da atençãoEm Moçambique, em consequência da revolução e sobretudo, da guerra, o país entrou numa grave espiral de subdesenvolvimento. as crianças, sempre o elo mais fraco, foram as grandes vítimas de todos os atropelos que se verificaram, à liberdade, à educação, ao direito à sua família, à saúde e mesmo, o direito à própria infância. Hoje, vinte anos volvidos sobre os acordos de paz, a situação social melhorou. Por todo o país existem escolas, embora o nível de ensino, deixe muito a desejar, principalmente nas zonas rurais. São centenas de milhar as crianças que concluem a escola primária completa, mas destas uma grande percentagem não sabe ler e só uma minoria possui as ferramentas que lhe dão o passaporte para a escola secundária. Cientes de tantas dificuldades e da importância do ensino pré-escolar, no Guiúa, os Missionários da Consolata apostam muito na formação dos mais pequenos: nos ensino pré-escolar da língua portuguesa, na introdução a várias atividades didáticas e na socialização. Por este motivo, foi aberta em 2013 a terceira escolinha da missão, na comunidade de Nyapapa, que conta já com 50 crianças inscritas. O dia da criança, 1 de junho, no Guiúa,foi celebrado com uma grande festa onde se juntaram as crianças das três escolinhas existentes na paróquia. a escolinha do Guiúa, de Nhaduga e de Nyapapa. Reuniram-se cerca de 100 crianças, com as respetivas monitoras. Houve tempo para fazer roda e cânticos; viram um filme e brincaram no parque infantil. Cada uma recebeu um balão e teve direito a lanche especial com sumo e chupa-chupa. Foi um dia bem passado para estes estudantes de palmo e meio. E uma alegria para a equipa missionária que vê crescer o número de crianças nas suas escolinhas, acreditando que estas podem fazer a diferença no desenvolvimento de Moçambique.