O mundo tem uma oportunidade «histórica» para erradicar a pobreza extrema e alcançar a sustentabilidade e a igualdade para todos, através de uma nova agenda de desenvolvimento pós-2015. Uma ideia sublinhada pelo secretário-geral das Nações Unidas
O mundo tem uma oportunidade «histórica» para erradicar a pobreza extrema e alcançar a sustentabilidade e a igualdade para todos, através de uma nova agenda de desenvolvimento pós-2015. Uma ideia sublinhada pelo secretário-geral das Nações Unidas Ban Ki-moon insistiu quinta-feira, 30 de maio, na ideia de que o mundo tem agora uma oportunidade histórica – a de erradicar a pobreza extrema. Na apresentação de um um relatório que define um novo quadro para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM). Estamos no início de uma jornada histórica, frisou secretário-geral das Nações Unidas à assembleia Geral da organização, após receber o relatório, elaborado pelo Painel da agenda de Desenvolvimento pós-2015. O relatório apresenta um roteiro para preencher lacunas importantes no processo até aqui concretizado dos ODM, tais como instituições de construção’ que sejam honestas, responsáveis e sensíveis às necessidades das pessoas. O processo pós-2015 é uma oportunidade para inaugurar uma nova era no desenvolvimento internacional – que vai erradicar a pobreza extrema e conduzir-nos a um mundo de prosperidade, sustentabilidade, equidade e dignidade para todos, rematou Ki-moon. Intitulado Uma Nova Parceria Global: erradicar a pobreza e transformar as economias através do desenvolvimento sustentável, o relatório estabelece uma agenda universal para erradicar a pobreza extrema até 2030 e cumprir a promessa de um desenvolvimento que seja sustentável. O documento também enfatiza que esta nova agenda de desenvolvimento deve ser universal – aplicar aos países do Norte e Sul do mundo da mesma forma – e ser infundida com um espírito de parceria.