África deve aproveitar os seus recursos agrícolas, de minério e de energia para impulsionar o crescimento económico. a ideia está contida num novo relatório divulgado em Marrocos pelas Nações Unidas e os seus parceiros sobre o continente
África deve aproveitar os seus recursos agrícolas, de minério e de energia para impulsionar o crescimento económico. a ideia está contida num novo relatório divulgado em Marrocos pelas Nações Unidas e os seus parceiros sobre o continente O Relatório Económico africano de 2013 afirma que os países africanos devem tirar o máximo proveito da sua riqueza de recursos naturais para acelerar o ritmo de crescimento e assegurar um processo que pode beneficiar os africanos. O documento também salienta que isto deve ser acompanhado de políticas sociais inclusivas, que procurem reduzir a desigualdade no continente. agora é a hora de acelerar o ritmo de transformação económica, de modo que as economias africanas se tornem mais competitivas e criem mais postos de trabalho remunerados, afirmaram os autores do relatório, acrescentando que o alargamento das fontes de atividade económica é fundamental para responder a este desafio. O documento diz que as perspetivas económicas do continente para 2013 e 2014 são promissoras: a economia deverá crescer 4,8 por cento no primeiro ano e acelerar para 5,3 por cento no ano seguinte.