«Penso nas muitas dores de homens e mulheres, também crianças, que são explorados por tantas máfias, que os exploram obrigando-os a trabalhos que os tornam escravos», declarou Papa Francisco
«Penso nas muitas dores de homens e mulheres, também crianças, que são explorados por tantas máfias, que os exploram obrigando-os a trabalhos que os tornam escravos», declarou Papa FranciscoDurante a recitação do angelus deste domingo, dia 26, no fim da missa, numa paróquia da periferia de Roma, o Papa prestou homenagem ao padre Giuseppe Puglisi, sacerdote assassinado pela Mafia siciliana em 1993, que ontem tinha sido beatificado, na Sicília. Francisco pediu a Deus que converta o coração destas pessoas, lembrando que por trás destas explorações, destas escravidões, estão mafias. advertiu que não podem fazer isto, não podem transformar os nossos irmãos em escravos. O Papa apresentou este novo beato da Igreja Católica, o padre Puglisi, como um sacerdote e mártir, exemplar na sua dedicação aos jovens que educou segundo o Evangelho: Louvemos a Deus pelo seu luminoso testemunho e guardemos o seu exemplo como um tesouro. Saudando os vários grupos de peregrinos, presentes na Praça de São Pedro, nomeou especialmente o grupo proveniente da China.