a missão de manutenção da paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo está preocupada com os novos confrontos entre os rebeldes do Movimento 23 de março e as forças armadas nacionais, no leste da cidade de Goma
a missão de manutenção da paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo está preocupada com os novos confrontos entre os rebeldes do Movimento 23 de março e as forças armadas nacionais, no leste da cidade de Goma Os combates entre os rebeldes do Movimento 23 de março (M23) e as forças armadas congolesas eclodiram no início da manhã desta segunda-feira em Kibati e Rusayo, a cerca de 12 quilómetros de Goma, a capital da província do Kivu do Norte, na República Democrática do Congo (RDC), de acordo com a Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na RDC (MONUSCO). a Missão teve relatos de que escaramuças iniciais escalaram para o uso de armas de calibre pesado, como morteiros e lançadores de foguetes, assinalou o porta-voz da ONU, Eduardo del Buey. a MONUSCO acrescentou que, de acordo com os relatos conhecidos, as forças armadas congolesas (FaRDC) usaram helicópteros de ataque numa das suas operações militares, nos confrontos com o M23.