Presidente da associação da Mulher Migrante na Venezuela apelou à «intervenção divina» de Nossa Senhora de Fátima para ajudar o país a ultrapassar os problemas da insegurança e da falta de bens alimentares
Presidente da associação da Mulher Migrante na Venezuela apelou à «intervenção divina» de Nossa Senhora de Fátima para ajudar o país a ultrapassar os problemas da insegurança e da falta de bens alimentares Neste momento, mais do que nunca, precisamos de uma intervenção divina. até agora tínhamos o problema da insegurança, agora estamos a ver também a falta de produtos alimentares. Queremos a intervenção da Virgem [Nossa Senhora] de Fátima, que ajude este país, afirmou esta sexta-feira, 17 de maio, a presidente da associação da Mulher Migrante na Venezuela. Maria de Lourdes almeida, citada pela agência Lusa, destacou a crise que a Venezuela está a atravessar e disse confiar na intervenção sagrada para facilitar um diálogo franco entre os políticos e os venezuelanos. É perigoso quando um povo tem fome e não tem o que comprar, sublinhou a responsável, lamentando que empresas produtoras de papel higiénico, farinha de milho, café e açúcar tenham deixado o país nos últimos anos por falta de condições para trabalhar.