Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), centenas de líderes das três principais religiões monoteí­stas vão dar a conhecer o «perfil da sua religião»
Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), centenas de líderes das três principais religiões monoteí­stas vão dar a conhecer o «perfil da sua religião»

No âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro vai acolher jovens judeus, católicos e muçulmanos para um encontro, a decorrer no dia 21 de junho. a iniciativa será um momento inédito na história do evento, referem os responsáveis pela atividade através dos serviços de comunicação da jornada.

O encontro reunirá cerca de 200 líderes das três principais religiões monoteístas do mundo que vão apresentar o perfil da sua religião, [e] as ações concretas que têm seguido no caminho do diálogo inter-religioso. O evento também contará com debates entre os jovens líderes, que serão uma oportunidade para estes pensarem ações concretas para melhorar a sociedade.

Segundo arnaldo Rodrigues, sacerdote e um dos diretores do setor de Preparação Pastoral da JMJ, a ideia do encontro inter-religioso é inspirada num grupo de muçulmanos, judeus e católicos que todos os meses se reúnem no Rio de Janeiro. a jornada é uma possibilidade de dar uma maior visibilidade a ações como estas, sublinhou.

aproveitando a realização da JMJ, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil e o Comité Organizador Local estão a organizar um encontro para reunir jovens líderes das Igrejas Cristãs. O evento deverá ocorrer na semana da jornada, na Catedral da Igreja anglicana, no Rio de Janeiro.