apesar dos objetivos internacionais de água potável terem sido alcançados há três anos, um relatório conjunto das Nações Unidas adverte que, sem um grande impulso de financiamento, 2,4 mil milhões de pessoas ficará sem acesso a um melhor saneamento
apesar dos objetivos internacionais de água potável terem sido alcançados há três anos, um relatório conjunto das Nações Unidas adverte que, sem um grande impulso de financiamento, 2,4 mil milhões de pessoas ficará sem acesso a um melhor saneamento Trata-se de um terço da população de todo o mundo que, sem que haja mais dinheiro para apoiar o trabalho até agora realizado, ficará sem acesso a um melhor saneamento, adverte um relatório sobre o desenvolvimento do saneamento e da água potável em 2013, compilado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e a UNICEF. Este novo estudo adverte que, ao atual ritmo atual de desenvolvimento, o alvo definido pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM), de reduzir até 2015 para metade a proporção da população sem saneamento, relativamente a 1990, não será alcançado por oito por cento – ou seja: metade de mil milhões de pessoas. Há uma necessidade urgente de garantir que todas as peças necessárias estão a atuar – o compromisso político, o financiamento e a liderança – para que o mundo possa acelerar o progresso e atingir a meta do saneamento definida pelos ODM, defendeu Maria Neira, diretora da OMS para a Saúde Pública e o ambiente.