Os quatro observadores das Nações Unidas sequestrados nos Montes Golã, na Síria, foram libertados e estão bem de saúde, anunciou um porta-voz do exército filipino
Os quatro observadores das Nações Unidas sequestrados nos Montes Golã, na Síria, foram libertados e estão bem de saúde, anunciou um porta-voz do exército filipino Os rebeldes sírios libertaram este domingo, 12 de maio, os quatro militares das Nações Unidas que tinham sido sequestrados a semana passada num posto de observação dos Montes Golã, uma zona de tensão onde vigora o cessar-fogo entre a Síria e Israel. O anúncio foi feito por um porta-voz do exército filipino. Foram libertados, entregues ao comandante do batalhão filipino, estão bem, mas como parte do procedimento, precisam de ser submetidos a um interrogatório e a uma revisão médica, disse o general Domingo Tutaan. Os soldados fazem parte da Força das Nações Unidas de Observação no Golã (FNUOD), que supervisiona o cessar-fogo nas Colinas de Golã entre Israel e Síria desde 1974.