a comunidade internacional deve atuar para parar com o conflito na Síria e garantir que os autores de violações dos direitos humanos sejam responsabilizados. Há mais relatos de massacres em Baniyas e civis deslocados pelo reforço militar em Qusayr
a comunidade internacional deve atuar para parar com o conflito na Síria e garantir que os autores de violações dos direitos humanos sejam responsabilizados. Há mais relatos de massacres em Baniyas e civis deslocados pelo reforço militar em Qusayr Neste conflito [na Síria], nós não devemos chegar ao ponto de as pessoas se tornarem insensíveis perante o assassinato atroz de civis, sublinhou a alta comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay. a natureza cada vez mais brutal do conflito faz com que os esforços internacionais para deter o derramamento de sangue seja um imperativo (… ), mas precisamos de um maior sentido de urgência [para atuar]. as imagens de pilhas de corpos ensanguentados e queimados, inclusive de crianças pequenas e bebés, têm vindo a surgir – supostamente realizadas depois de forças do governo e milícias pró-governamentais terem invadido al-Bayda e outras partes de Baniyas, na semana passada. Estas imagens, se forem verdadeiras, indicam uma total falta de respeito pelas vidas de civis, sintetizou Pillay. É preciso haver uma investigação cuidadosa de um incidente como este.