O Brasil doou mais de 11 mil toneladas de arroz a uma agência da Organização das Nações Unidas. a oferta será distribuí­da a palestinianos e representa toda a quantidade do cereal necessária para este ano
O Brasil doou mais de 11 mil toneladas de arroz a uma agência da Organização das Nações Unidas. a oferta será distribuí­da a palestinianos e representa toda a quantidade do cereal necessária para este anoO estado do Rio Grande do Sul (RGS), no Brasil, doou mais de 11,5 mil toneladas de arroz para a agência da Organização das Nações Unidas de assistência a Refugiados Palestinianos (Unrwa). a doação representa toda a quantidade de arroz necessária para este ano e será distribuída a palestinianos na Cisjordânia, Gaza, Jordânia, Líbano e Síria, informou a Unrwa.
a oferta foi anunciada por Tarso Genro, governador do RGS no último domingo, 29 de abril, durante uma visita a um campo de refugiados em Jerusalém. Para Tarso Genro, foi importante ver as condições enfrentadas pelos palestinianos que vivem numa cidade dividida e sob ocupação, afirmou, citado pela Rádio ONU.
Durante a visita a Jerusalém, o responsável disse que estava a levar apoio financeiro e político, com a esperança de que aquela população esquecida encontre justiça. Tarso Genro anunciou ainda que está a trabalhar em conjunto com o governo federal para abrir um reservatório da ONU na cidade de Pelotas (Brasil), perto das plantações de arroz, para facilitar futuras entregas do cereal.
Filippo Grandi, diretor-executivo da Unrwa, agradeceu ao povo brasileiro, e destacou que o Brasil é cada vez mais um dos grandes patrocinadores da Unrwa. Este responsável frisou ainda que doação foi realizada com o apoio do Programa Mundial de alimentos. Segundo a Unrwa, o Brasil é o maior contribuidor entre os países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).