Centenas de crianças refugiadas receberam brinquedos enviados por menores que vivem em França. Os objetos foram recolhidos pelo Museu Quai Branly, em Paris, com a ajuda do alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Refugiados
Centenas de crianças refugiadas receberam brinquedos enviados por menores que vivem em França. Os objetos foram recolhidos pelo Museu Quai Branly, em Paris, com a ajuda do alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Refugiados Um lote com 60 caixas de brinquedos, pertencentes a menores que vivem em França, chegou esta semana à Turquia e beneficiou mais de 700 crianças sírias, entre os três e os cinco anos de idade, que naquele país frequentam um berçário e a uma escola em campos de refugiados, informou a Rádio ONU.
Segundo um funcionário do alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Refugiados (aCNUR), que acompanhou a entrega, os menores estavam muito animados e adoraram brincar com as ofertas. Os brinquedos foram recolhidos pelo Museu Quai Branly, em Paris, especializado em arte indígena, cultura e civilizações da África, Ásia, Oceânia e américas.
No âmbito desta campanha, as crianças de Paris foram convidadas a levar ao museu um brinquedo em bom estado e, ao mesmo tempo, aprenderam sobre a situação de menores que estão refugiados e que precisaram de fugir das suas casas devido a guerras ou perseguições.
Segundo o acnur, mais de dois mil brinquedos foram angariados neste ano pelo museu. a agência da ONU acredita que a Turquia está a servir de refúgio para 400 mil sírios. Por dia, chegam ao país entre 300 e 400 pessoas. Muitos vivem em campos de refugiados e outros em áreas urbanas. Os sírios recebem abrigo, bens alimentares, cuidados de saúde e educação.