Um responsável político da ONU reiterou a importância do processo político no Mali numa reunião entre a organização governantes. agências humanitárias pediram mais financiamento para ajudar centenas de milhares de malianos expulsos das suas casas
Um responsável político da ONU reiterou a importância do processo político no Mali numa reunião entre a organização governantes. agências humanitárias pediram mais financiamento para ajudar centenas de milhares de malianos expulsos das suas casas Devemos redobrar os nossos esforços para garantir que o processo político – que é fundamental para a estabilidade do Mali, tanto a curto como a longo prazo -, não seja ofuscado pelas operações militares em curso, que são também essenciais, sublinhou o subsecretário-geral para os assuntos Políticos, Jeffrey Feltman, na quarta reunião do Grupo de acompanhamento e apoio do Mali, realizada na capital deste país africano, Bamaco. Notando que a ONU está a intensificar os seus esforços para os preparativos de eleições livres, transparentes, credíveis e justas, em consonância com os padrões internacionais, Feltman deixou uma apelo: apelamos à comunidade internacional para intervir e fornecer o apoio financeiro e logístico para essas eleições. O subsecretário-geral para os assuntos Políticos tinha a seu lado o enviado especial do secretário-geral para o Sahel, Romano Prodi, o representante especial de Ban Ki-moon para África Ocidental, Said Djinnit, o secretário-geral adjunto para apoio no terreno, anthony Banbury, o responsável do gabinete das Nações Unidas no Mali, David Gressly, e aurelien agbenonci, coordenador humanitário no país, entre outros responsáveis. Todos eles deixaram ainda um pedido para que chegue mais financiamento para ajudar as centenas de milhares de malianos que foram expulsos das suas casas, no decorrer dos confrontos que se verificaram nos primeiros meses do ano.