a Organização das Nações Unidas e o Serviço jesuíta aos Refugiados celebraram um acordo para promover a educação superior de deslocados forçados
a Organização das Nações Unidas e o Serviço jesuíta aos Refugiados celebraram um acordo para promover a educação superior de deslocados forçadosatravés do parceiro Jesuit commons: educação superior nas margens, o alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (aCNUR) e o Serviço Jesuíta aos Refugiados (SJR), assinaram quinta-feira, 11 de abril, um acordo para promover oportunidades de educação superior para refugiados e outras pessoas deslocadas à força, através de cursos locais e online, informa o SJR.

No centro do conflito e da instabilidade, a educação pode ser uma forma de terapia para refugiados ávidos de reconstruir as suas comunidades, afirmou Peter Balleis, sacerdote da Companhia de Jesus e diretor do SJR Internacional, sublinhando que a educação oferece aos refugiados o desenvolvimento intelectual para se tornarem nos líderes de amanhã.

O acordo aumenta o acesso a cursos online para refugiados na Jordânia, Quénia e no Malawi, assim como deslocados de outros países onde operam o alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados e o Serviço Jesuíta aos Refugiados.