O exército japonês está em «estado de alerta» para responder a um eventual ataque da Coreia do Norte. Vários mí­sseis defensivos foram instalados nos arredores da cidade de Tóquio

O exército japonês está em «estado de alerta» para responder a um eventual ataque da Coreia do Norte. Vários mí­sseis defensivos foram instalados nos arredores da cidade de Tóquio

O Japão está a levar a sério as ameaças da Coreia do Norte e já mobilizou as Forças de autodefesa para atuarem em caso de ataque. Estamos em alerta desde que mobilizamos as nossas unidades militares, vamos continuar preparados e vigilantes, afirmou esta quarta-feira, 10 de abril, o ministro da Defesa, Itsunori Onodera. Os primeiros mísseis Patriot foram instalados no centro de Tóquio e nos arredores da capital e outras baterias antimísseis estão a ser deslocadas para várias regiões do país. O regime de Pyongyang montou a semana passada dois mísseis de médio alcance na costa leste e anunciou que não teria condições para garantir a segurança das missões diplomáticas na Coreia do Norte a partir de 10 de abril, dando a entender que se está a preparar para disparar mísseis ou para efetuar mais um teste nuclear. Na terça-feira, 9 de abril, recomendou aos estrangeiros que abandonassem a Coreia do Sul.