Para dar resposta ao fenómeno da malnutrição, que subiu em Timor-Leste para os 58 por cento, uma equipa da associação Médicos do Mundo está a formar duas centenas de técnicos
Para dar resposta ao fenómeno da malnutrição, que subiu em Timor-Leste para os 58 por cento, uma equipa da associação Médicos do Mundo está a formar duas centenas de técnicosMembros da associação Médicos do Mundo (MdM) estão a dar formação em nutrição a 200 promotores de saúde familiar, nos distritos de Viqueque e Lautém, em Timor-Leste. a ação está a ser ministrada porque o fenómeno da malnutrição no país subiu para 58 por cento, segundo as mais recentes estatísticas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Em comunicado, a organização não governamental (ONG) de ajuda humanitária e de cooperação para o desenvolvimento refere que seis em cada dez crianças timorenses são demasiado baixas e sofrem de malnutrição, sendo que 19 por cento são severamente afetadas pela malnutrição e magreza, e 45 por cento das crianças não atingem o peso ideal para a idade. No final da campanha, os formandos estarão preparados para realizar aconselhamento individual de nutrição às famílias das crianças com menos de cinco anos que se encontrem em situações de malnutrição. Para além da parte teórica, a formação, tem uma forte componente prática, supervisionada por responsáveis de nutrição e promoção de saúde dos serviços distritais de saúde de Viqueque e Lautém, nutricionistas dos centros de saúde de Viqueque, Ossu, Luro e Iliomar e a equipa dos MdM.