a portuguesa Maria Conceição, de 35 anos, vai tentar subir até ao topo do monte Everest. O objetivo é conseguir mais apoios para a Fundação Maria Cristina, que ajuda crianças carenciadas no Bangladesh
a portuguesa Maria Conceição, de 35 anos, vai tentar subir até ao topo do monte Everest. O objetivo é conseguir mais apoios para a Fundação Maria Cristina, que ajuda crianças carenciadas no Bangladesh a primeira portuguesa a tentar subir ao Monte Everest, começa a sua jornada esta segunda-feira, 1 de abril. através da escalada ao topo da montanha mais alta do mundo, com mais de 8800 metros, Maria da Conceição, de 35 anos, pretende conseguir mais apoios para a Fundação Maria Cristina, que ajuda crianças pobres no Bangladesh. Se calhar estou a viver os meus últimos dois meses de vida, mas para mim é o meu sonho, é a minha missão, disse em declarações à TSF, antes de partir em viagem. a subida ao Monte Everest exigiu um ano de preparação física. Tinha de ir à praia duas vezes por semana andar com a mochila às costas, com 29 quilos, e a arrastar um pneu, explicou à rádio. a portuguesa contou ainda com a ajuda de um treinador pessoal para as sessões diárias de natação e spinning. Às costas irá carregar uma mochila com 15 quilos, que se vai tornar mais pesada à medida que o ar ficar mais rarefeito. Maria da Conceição deverá chegar ao topo da montanha entre 10 e 27 de maio. Chamou ao desafio Million Dollar Baby Everest, uma vez que pretende, com esta escalda, angariar um milhão de dólares para a sua instituição, financiando, desta forma, a escola da fundação no Bangladesh, que tem estado fechada por falta de fundos. Tenho 600 crianças à espera que consiga os fundos para reerguer a escola. Há uma conta no banco para, caso aconteça alguma coisa comigo, a fundação não pare, adiantou. assistente de bordo da Emirates airlines desde 2003, criou a sua fundação em julho de 2005, depois de ter visto em primeira mão a pobreza nos bairros de lata do Bangladesh. Esta não é a primeira vez que Maria da Conceição usa desafios físicos para chamar a atenção para esta causa. além de ter corrido várias maratonas, como a de Londres e a de Dublin em 2002, a portuguesa subiu ao monte Kilimanjaro em 2010 e foi ao Polo Norte em 2011.