a força de paz das Nações Unidas na região de abyei, que é contestada pelo Sudão do Sul e pelo Sudão, completou a sua missão de verificação para ter a garantia de que as tropas dos dois países saíram da zona da fronteira desmilitarizada
a força de paz das Nações Unidas na região de abyei, que é contestada pelo Sudão do Sul e pelo Sudão, completou a sua missão de verificação para ter a garantia de que as tropas dos dois países saíram da zona da fronteira desmilitarizadaEsta primeira missão de verificação conjunta com o Sudão e o Sudão do Sul é um primeiro passo importante para a implementação de todas as medidas de segurança [acordadas] entre os dois países. Há ainda mais a fazer, e é essencial para uma paz duradoura na região que os dois países construam [essa pacificação] a partir deste sucesso, sublinhou o subsecretário-geral da ONU para as Operações de Paz, Hervé Ladsous. a Força de Segurança Interina das Nações Unidas para a região de abyei (UNISFa) constatou, na segunda-feira, que, durante a sua missão em 23 de março a Tishwin e, no dia seguinte, a Kiir adem, que se encontram numa faixa de 14 milhas de largura de terra conhecida por esse nome, a área das 14 Milhas’, não havia forças armadas de ambos os lados na região. as duas partes já começaram a retirar-se da zona da fronteira desmilitarizada de segurança, que estão obrigadas a completar até 5 de abril, acrescentou Hervé Ladsous. Esta área em disputa, abyei, é uma região rica em petróleo.