O secretário-geral da ONU pediu aos participantes na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio de armas que mostrem determinação em pôr em prática medidas substanciais que estabeleçam normas para o mercado internacional de armas convencionais
O secretário-geral da ONU pediu aos participantes na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio de armas que mostrem determinação em pôr em prática medidas substanciais que estabeleçam normas para o mercado internacional de armas convencionais as negociações [para o Tratado sobre Comércio de armas, TCa] estão agora numa conjuntura crítica, revelou Martin Nesirky, porta-voz de Ban Ki-moon, aos jornalistas em Nova Iorque, exortando os estados-membros a mostrarem uma determinação comum em fechar as lacunas [reveladas] no comércio internacional de armas mal regulado e concordando num conjunto de padrões globais juridicamente vinculativos, que venham a fazer a diferença. Praticamente todo o comércio internacional de bens está regulamentado, mas não existem padrões globalmente acordados no mercado internacional de armas. O resultado pode ser o uso indevido de armas transferidas das forças do governo, ou o desvio de armas para mercados ilegais, onde acabam nas mãos de criminosos, gangues, senhores da guerra e terroristas. as últimas negociações sobre o TC a terminaram em julho do ano passado sem qualquer acordo. Ban Ki-moon descreveu esse resultado como uma desgraça e salientou que alcançar um consenso, através do compromisso de todas as partes, está muito atrasado.