Na sexta-feira santa, o Papa Francisco irá presidir à via-sacra no Coliseu de Roma. a celebração tradicional evocará o sofrimento dos cristãos no Médio Oriente, através de reflexões de um cardeal e de vários jovens libaneses
Na sexta-feira santa, o Papa Francisco irá presidir à via-sacra no Coliseu de Roma. a celebração tradicional evocará o sofrimento dos cristãos no Médio Oriente, através de reflexões de um cardeal e de vários jovens libanesesO Papa Francisco vai presidir na próxima sexta-feira, 29 de março, às 21h15 (menos uma hora em Lisboa), à celebração da via-sacra no Coliseu de Roma. a cerimónia tradicional, com transmissão televisiva em vários países, incluindo Portugal (RTP2), reunirá um conjunto de reflexões de um cardeal e de vários jovens libaneses que recordam o sofrimento dos cristãos do Médio Oriente.
Este ano, a cerimónia que recorda os passos de Jesus Cristo a caminho da cruz, vai apresentar um olhar sobre os preconceitos e o ódio que levam a conflitos religiosos e ao fundamentalismo violento que toma como pretexto a defesa dos valores religiosos. Os textos das meditações foram pedidospelo Papa emérito a Béchara Boutros Rai, patriarca de antioquia dos maronitas (Líbano), que contou com a colaboração de vários jovens do seu país.
Os autores apelam ao respeito pela liberdade religiosa para que as várias religiões possam colaborar em conjunto para servir o bem comum e contribuir para o desenvolvimento de todas as pessoas. a 12a estação, que evoca a morte de Jesus na cruz, conta com uma oração por todos os que promovem o aborto e defendem a eutanásia, para que se empenhem na edificação da civilização da vida e do amor. Segundo a Rádio Vaticano, as reflexões criticam o laicismo cego que procura sufocar os valores da fé e da moral.