Todos os dias morrem 4. 000 crianças devido a doenças contraí­das pela má qualidade da água e pela ausência de serviços de saneamento adequados. as alterações climáticas podem deixar metade da população mundial com escassez de água até ao final do século
Todos os dias morrem 4. 000 crianças devido a doenças contraí­das pela má qualidade da água e pela ausência de serviços de saneamento adequados. as alterações climáticas podem deixar metade da população mundial com escassez de água até ao final do século É a realidade do mundo em que vivemos. Hoje, muitas pessoas acedem com mais facilidade a um telemóvel do que a uma instalação sanitária. Dados recentes, revelam que 85 por cento da população mundial vive nas zonas mais secas do planeta, que mil milhões de pessoas não têm acesso a água potável e mais de dois mil milhões não contam com serviços de saneamento adequados. Os efeitos prejudiciais para a saúde têm-se acentuado com as alterações climáticas e o impacto nos recursos hídricos. Segundo um estudo do Banco Mundial (BM), o planeta está 4ºC mais quente, o que causa graves consequências à agricultura, aos recursos hídricos, aos ecossistemas e à saúde humana. E todos os dias morrem 4. 000 crianças devido a doenças contraídas devido à má qualidade da água. Se a tendência se mantiver, no final do século entre 43 a 50 por cento da população mundial viverá em países com escassez de água. a aridez deve aumentar e a seca deve atingir ainda mais regiões das nações em desenvolvimento. Os mais afetados com estas mudanças serão sempre os que têm menos capacidade de adaptação, ou seja, os pobres e os mais vulneráveis. Olhando para o futuro, torna-se claro que as práticas de gestão de água do passado já não são suficientes, alerta Rachel Kyte, vice-presidente de Desenvolvimento Sustentável do BM. Para a responsável, torna-se fundamental que os governos e as empresas tenham atenção redobrada às mudanças de comportamentos e às políticas, e que apostem na cooperação. ao declararem 2013 como o ano Internacional da Cooperação pela Água, as Nações Unidas estão a sublinhar também o longo historial de cooperação transnacional para resolução dos problemas de gestão dos recursos hídricos. À medida que as alterações climáticas aumentam a volatilidade dos ecossistemas aquáticos, a colaboração internacional deve aumentar também, para garantir o bem estar humano e o desenvolvimento sustentável, defendem os responsáveis do BM, neste Dia Mundial da Água.