arcebispo Chrysostomos II reuniu-se com o Presidente do país e informou-o que está disposto a hipotecar todos os bens da Igreja para ajudar o Chipre a sair da grave crise económica
arcebispo Chrysostomos II reuniu-se com o Presidente do país e informou-o que está disposto a hipotecar todos os bens da Igreja para ajudar o Chipre a sair da grave crise económica Todos os bens da Igreja estão à disposição do país, para evitar o colapso da economia e para que possamos levantar-nos sozinhos, sem a ajuda de estrangeiros, afirmou esta quarta-feira, 20 de março, o líder da Igreja Ortodoxa do Chipre, arcebispo Chrysostomos II, depois de um encontro com o Presidente Nicos anastasiades, onde manifestou disponibilidade para hipotecar o património em favor da economia nacional. Segundo a imprensa cipriota, a Igreja tem uma forte influência no Chipre, onde 70 por cento dos crentes são ortodoxos, assim como um espólio considerável, que inclui propriedades, posições na estrutura acionista de bancos e até uma cervejeira. Estima-se que seja o maior proprietário da ilha, com ativos avaliados em dezenas de milhões de euros. Depois do chumbo do Parlamento à cobrança de um imposto sobre os depósitos bancários, condição essencial para assegurar o resgate europeu, o governo cipriota procura agora soluções alternativas de financiamento. Na ronda de negociações, a Rússia surge como uma forte hipótese para garantir um novo empréstimo bilateral.