a Igreja Católica vai estar presente, pela primeira vez, na Bienal de Veneza, uma exposição internacional que é considerada das mais prestigiantes do mundo

a Igreja Católica vai estar presente, pela primeira vez, na Bienal de Veneza, uma exposição internacional que é considerada das mais prestigiantes do mundo

a Santa Sé é um dos dez Estados que este ano se vai estrear na 55. a edição da Bienal de Veneza, uma exposição internacional de arte. a mostra, que é considerada uma das exposições culturais mais prestigiantes do mundo, irá decorrer de 1 de junho a 24 de novembro, informa a página do evento. alguns artistas foram convidados para estarem presentes com uma obra inspirada no tema Criação – Descriação – Nova Criação, revelou Gianfranco Ravasi, cardeal e presidente do Pontifício Conselho da Cultura durante o Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização que decorreu no Vaticano, em outubro do último ano. Segundo o prelado italiano, a arte, na perspetiva da Igreja, exige uma aproximação segundo a nova gramática e estilística das expressões artísticas contemporâneas, sem perder a ligação com a sacralidade do culto cristão. a Bienal de Veneza, organizada pela primeira vez em 1895, pretende ser uma mostra da vanguarda das novas tendências artísticas no domínio da arte, cinema, arquitetura, música, teatro e dança.