a Organização Internacional para as Migrações e o governo da Etiópia vão levar a cabo um projeto para proteger as vítimas do tráfico humano e punir os responsáveis pelo crime no país
a Organização Internacional para as Migrações e o governo da Etiópia vão levar a cabo um projeto para proteger as vítimas do tráfico humano e punir os responsáveis pelo crime no país a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o governo da Etiópia assinaram um memorando de entendimento que tem em vista o combate ao tráfico humano. O projeto será implementado no país no prazo de dois anos e pretende proteger as vítimas e punir os responsáveis pelo crime. O governo está empenhado em agir ativamente no setor de migração e no combate ao tráfico de pessoas, sublinhou, segundo a Rádio ONU, o Ministro do Trabalho etíope, abdulfatah abdullahi, durante a cerimónia de assinatura, que decorreu terça-feira, 19 de março. Josiah Ogina, chefe da OIM na Etiópia, afirmou que a agência está pronta para apoiar o governo no combate ao tráfico humano. O projeto da organização tem como objetivo fortalecer as capacidades dos poderes legislativo e judiciário para processar os criminosos. além disso, o memorando vai contribuir para identificar, proteger e prestar assistência às vítimas.