Projeto destinado a facilitar o acesso a um emprego às pessoas com deficiência tem financiamento garantido para entrar numa nova fase que dará especial atenção aos ex-combatentes
Projeto destinado a facilitar o acesso a um emprego às pessoas com deficiência tem financiamento garantido para entrar numa nova fase que dará especial atenção aos ex-combatentesDesde de 2003 até agora, o projeto Vem comigo inseriu, em angola, 10. 324 pessoas com deficiência no mercado de trabalho e, neste momento, já tem financiamento garantido para entrar numa nova fase que irá dar atenção especial a 904 ex-combatentes deficientes motores que vivem na província de Cuando-Cubango sem meios de locomoção, de habitação e sem acesso a assistência médica. a ação faz parte do programa de formação profissional em várias áreas que contempla o ingresso em cooperativas agrícolas, de pesca artesanal e artes e ofícios para que os beneficiários tenham melhores condições de vida, explicou segunda-feira, 18 de março, Silva Lopes Etiambulo, presidente da associação Nacional de Deficientes angolanos (aNDa), à agência angola Press. O projeto Vem Comigo é financiado pelo Ministério da administração Pública, Trabalho e Segurança Social, supervisionado pela Fundação Lwini e coordenado pela aNDa.