Para garantir a proteção do ecossistema marinho, angola e mais dois países da África austral assinaram uma convenção onde se comprometem a prevenir e a minimizar a poluição

Para garantir a proteção do ecossistema marinho, angola e mais dois países da África austral assinaram uma convenção onde se comprometem a prevenir e a minimizar a poluição
Os representantes de angola, Namíbia e África do Sul assinaram um acordo em que se comprometem a prevenir e minimizar a poluição, e a tomar medidas para proteger o ecossistema marinho contra quaisquer impactos adversos. a convenção, ratificada durante uma reunião do comité de ministros realizada na província de Benguela, prevê a recolha e partilha de dados, e a proteção de espécies vulneráveis. Criada em janeiro de 2007 para promover a administração sustentável e a proteção do Grande Ecossistema Marinho da Corrente de Benguela, a convenção da Comissão da Corrente de Benguela está direcionada para a gestão dos recursos pesqueiros comuns, monitorização ambiental, minimização dos impactos da mineração de diamantes marinhos e a produção de petróleo e gás, explica a agência angola Press. as atividades desenvolvidas no âmbito deste acordo serão financiadas pelo Fundo Global ambiental e apoiadas pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, assim como pelos governos dos países que ratificaram o tratado, na segunda-feira, 18 de março.