Um estudo sobre as mortes com armas de fogo revelou que nos últimos 30 anos se registaram quase 800 mil vítimas. Mais de metade eram jovens
Um estudo sobre as mortes com armas de fogo revelou que nos últimos 30 anos se registaram quase 800 mil vítimas. Mais de metade eram jovens O índice de mortalidade causado por armas de fogo no Brasil é o mais elevado do mundo, concluiu um estudo efetuado pelo Centro Brasileiro de Estudos latino-americanos (CeBeLa) e a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLaCSO). Entre 1980 e 2010, foram mortas com armas de fogo 799 mil pessoas, das quais 450 mil eram jovens entre os 15 e os 29 anos. Segundo o Presidente do CeBeLa, Jorge Werthin, esta é a principal causa de morte entre a juventude, pois um em cada três jovens assassinados foi vítima de armas de fogo. Os dados, divulgados pela agência Fides, revelam ainda que neste domínio o Brasil apresenta taxas de mortandade superiores a países mais populosos, como a China e a índia. Na américa Latina, o país está entre os cinco mais violentos, atrás de El Salvador, Venezuela, Guatemala e Colômbia.