O jovem que se destacou no curso de formação promovido pelos Missionários da Consolata no Guiúa, Moçambique, já começou as aulas na escola profissional e continua entusiasmado com o novo desafio
O jovem que se destacou no curso de formação promovido pelos Missionários da Consolata no Guiúa, Moçambique, já começou as aulas na escola profissional e continua entusiasmado com o novo desafio O afastamento de casa, pela primeira vez, não afetou o entusiasmo de Cremildo Chauque, o jovem de 17 anos que está a ser apoiado pelos Missionários da Consolata no Guiúa, Moçambique, num curso de formação profissional de alfaiataria e costura. O adolescente já começou as aulas na Escola Profissional Maria Estrela do Mar, em Inhassoro, e apesar das diferenças e das exigências, manifesta-se perfeitamente adaptado e feliz com esta nova fase da sua vida. O jovem finalista da Escola Primária Completa do Guiúa deu nas vistas no curso Ponto por Ponto com Saúde, subsidiado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Nesta ação de formação, Cremildo teve acesso a noções elementares de saúde e higiene e aprendeu os primeiros pontos de costura. O seu talento para o manuseio dos tecidos, das agulhas e da máquina de costura rapidamente se destacou. E os missionários não descansaram enquanto não lhe asseguraram o prosseguimento dos estudos, de forma mais profissional. O jovem vivia com os avós, numa casa pequena e modesta. Nunca conheceu o pai, e a mãe habita com a sua nova família noutra casa. Sem posses para continuar a estudar, foi a missão do Guiúa que assumiu as despesas do internato e das propinas, para que o seu talento e a sua vontade de progredir não se perdessem. agradecido por mais esta oportunidade, Cremildo promete continuar a destacar-se pela assiduidade e pela qualidade que imprime ao seu trabalho.