a queda de um avião no centro da cidade de Goma, no leste da República Democrática do Congo, provocou sete mortos e três feridos. O piloto conseguiu desviar a aeronave da zona mais povoada
a queda de um avião no centro da cidade de Goma, no leste da República Democrática do Congo, provocou sete mortos e três feridos. O piloto conseguiu desviar a aeronave da zona mais povoada Um avião Fokker 50, da Companhia africana de aviação (Caa), despenhou-se em Goma, na província do Kivu Norte, República Democrática do Congo (RDC), provocando a morte a sete pessoas. Três dos passageiros sofreram ferimentos mas conseguiram sobreviver, revelaram esta terça-feira, 5 de março, as autoridades congolesas. a aeronave tinha partido de Kananga, no sudoeste do país, e feito uma escala em Lodja. Estava a caminho do aeroporto de Goma quando se despenhou a sete quilómetros da pista, na segunda-feira, 4 de março, ao final da tarde. O piloto conseguiu desviar o avião de uma zona densamente povoada, fazendo-o aterrar nos quintais de uma área de moradias. Houve uma tempestade e ouvimos um barulho alto. Saímos e vimos o avião no quintal. Eu não tinha dado conta de que a aeronave havia caído, estava impressionada com o barulho, disse Lauren Welsh, moradora de uma casa próxima, em declarações reproduzidas pelas agências internacionais. a 16 de abril de 2008 registou-se um outro acidente em Goma, com um avião fretado pela Companhia Hewa Bora, que se dirigia para Kinshasa. O aparelho, com 85 pessoas a bordo (79 passageiros e seis tripulantes), perdeu altitude e caiu numa zona habitacional, provocando a morte a 40 pessoas e mais de 100 feridos.