Num país que ocupa um dos últimos lugares do índice de Desenvolvimento Humano, será aplicado um programa para melhorar as oportunidades de escolarização e a qualidade do ensino
Num país que ocupa um dos últimos lugares do índice de Desenvolvimento Humano, será aplicado um programa para melhorar as oportunidades de escolarização e a qualidade do ensino a Fundação Fé e Cooperação (FEC) e o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, assinaram um protocolo para a implementação do programa Ensino de Qualidade em Português na Guiné-Bissau.com a duração prevista de 48 meses, e integrando três níveis de ensino (educação de infância, ensino básico e secundário), o projeto terá uma abrangência nacional (Bissau, Biombo, Bafatá, Cacheu e Gabú).

Segundo uma nota da FEC, o programa procura encontrar respostas sustentáveis para problemas como a baixa cobertura escolar, em número e em qualidade, as fracas competências científicas, pedagógicas, de gestão e transversais dos agentes educativos, e o fraco desempenho educativo, que se verifica através das elevadas taxas de abandono e reprovação escolar, em particular das raparigas.

O projeto irá abranger 500 diretores de escola, 600 agentes educativos de educação de infância, 1800 professores do ensino básico e 600 professores do ensino secundário. Num país que ocupa um dos últimos lugares do Índice de Desenvolvimento Humano (176. º posição em 187 países), e no qual 48,6 por cento da população é analfabeta, e a escolaridade média é de 2,3 anos, o programa pretende melhorar as oportunidades de escolarização e a qualidade do ensino.