No Sudão do Sul, uma diocese está a ajudar as vítimas dos conflitos armados que sofreram amputações, encaminhando-as para um hospital onde vão receber próteses artificiais
No Sudão do Sul, uma diocese está a ajudar as vítimas dos conflitos armados que sofreram amputações, encaminhando-as para um hospital onde vão receber próteses artificiaisMacram Max, bispo de El Obeid, uma diocese situada nas Montanhas de Nuba, no Sudão do Sul, obteve fundos para oferecer próteses a várias dezenas de pessoas que sofreram amputações na sequência da guerra. Para receber os implantes artificiais, as vítimas viajam até ao hospital de Uganda, onde acabam por se juntar a outras vítimas, provenientes do campo de refugiados de Yida, situado no mesmo país africano.

Segundo a agência Fides, uma das vítimas demonstrava felicidade por estar na lista das pessoas que vão viajar até ao Uganda para receber uma nova perna, e mostrava-se grato à diocese de El Obeid pela oportunidade oferecida. Entretanto, foram já planeadas novas viagens para outros dez grupos de amputados que vão receber membros artificiais em vários hospitais do Uganda.