«Ficamos fascinados pela riqueza, profundidade e beleza do universo da fé e estamos gratos porque a Palavra de Deus nos falou de modo novo, com nova força», disse Bento XVI no fim dos exercícios Espirituais

«Ficamos fascinados pela riqueza, profundidade e beleza do universo da fé e estamos gratos porque a Palavra de Deus nos falou de modo novo, com nova força», disse Bento XVI no fim dos exercícios Espirituais
Concluiu-se esta manhã, dia 23, no Vaticano, o retiro quaresmal do Papa e da Cúria Romana. Depois da última reflexão do pregador, cardeal Gianfranco Ravasi, o Papa manifestou o seu agradecimento a ele e a todos que o acompanharam esta semana. Obrigado principalmente ao senhor, eminência, por este caminho tão belo pelo universo da fé e pelo universo dos salmos. Ficamos fascinados pela riqueza, profundidade e beleza desse universo da fé, afirmou Bento XVI, que garantiu a sua oração e o seu afeto pelo cardeal Ravasi, o qual desempenhou brilhantemente o seu trabalho. a verdade é bela, afirmou o Santo Padre. a beleza é o sigilo da verdade. Todavia, parece que o maligno quer permanentemente sujar a criação para contrariar Deus e para tornar irreconhecível a verdade e a sua beleza. O muito belo do sexto dia – expresso pelo Criador – é permanentemente contrariado pelo mal deste mundo. Bento XVI recordou que as meditações sobre a arte de crer, arte de rezar lhe recordaram o facto que os teólogos medievais traduziram a palavra logos não somente por verbo, mas também por arte. O logos não é somente uma razão matemática. O logos tem um coração, o logos é também amor. a terminar, O Papa agradeceu a todos não somente por esta semana, mas por estes oito anos em que carregaram com ele com grande competência e afeto, amor e fé o peso do ministério petrino. E acrescentou: Mesmo que agora acabe esta visível comunhão exterior, permanece a proximidade espiritual, fica uma profunda comunhão na oração, certos da vitória de Deus, certos da verdade da beleza e do amor.