Um ataque aéreo das tropas sudanesas provocou a morte a uma mulher e a duas crianças, e deixou feridas mais quatro pessoas, numa aldeia dos Montes Nuba. as vítimas estavam a trabalhar no campo
Um ataque aéreo das tropas sudanesas provocou a morte a uma mulher e a duas crianças, e deixou feridas mais quatro pessoas, numa aldeia dos Montes Nuba. as vítimas estavam a trabalhar no campo Os confrontos entre o exército e os grupos rebeldes continuam a fazer vítimas entre a população, na fronteira do Sudão com o Sudão Sul. Em Lewere, uma aldeia dos Montes Nuba, uma mulher e duas crianças morreram, e quatro adultos ficaram feridos, num bombardeamento efetuado pela aviação sudanesa. as vítimas estavam a trabalhar no campo quando sofreram o ataque. a região dos Montes Nuba fica situada junto à fronteira com o Sudão do Sul, o novo país que declarou independência em julho de 2011, após um longo período de guerra civil. Desde essa data, têm-se verificado confrontos entre o exército de Cartum e os rebeldes do autodenominado Exército de Libertação Popular do Sudão do Norte, o que está a deixar a região em situação de emergência humanitária. Segundo estimativas das Nações Unidas, avançadas pela agência Misna, mais de 200 mil pessoas viram-se obrigadas a fugir dos Montes Nuba e do Nilo azul (um estado vizinho), para lá da fronteira com o Sudão do Sul e a Etiópia. a ONU calcula ainda, que devido ao conflito, estejam perto de 275 mil pessoas deslocadas na zona controlada pelo governo sudanês e 475 mil na área dominada pelos rebeldes.