ONU saudou a libertação de 24 crianças das forças armadas birmanesas, conhecidas como Tatmadaw, apelando à aceleração da sua desmobilização, em linha com compromisso assumido em 2012 pelo governo para pôr fim às violações dos direitos das crianças
ONU saudou a libertação de 24 crianças das forças armadas birmanesas, conhecidas como Tatmadaw, apelando à aceleração da sua desmobilização, em linha com compromisso assumido em 2012 pelo governo para pôr fim às violações dos direitos das crianças Em junho passado, a ONU e o governo birmanês assinaram um plano de ação que estabelecia um calendário e atividades concretas para a libertação e reintegração de crianças associadas às forças armadas do governo, bem como à prevenção de recrutamento adicional. De acordo com uma nota de imprensa emitida pela UNICEF, as 24 crianças foram oficialmente exoneradas esta segunda-feira numa cerimónia em Rangum, com a participação de altas patentes do Tatmadaw e responsáveis governamentais, assim como da ONU. Esta libertação de 24 crianças é um passo bem-vindo na implementação do plano de ação do governo e reflete o seu compromisso de que as crianças não devem ser recrutadas e usadas para fins militares – e não serão mais, afirmou o coordenador da ONU neste país asiático, ashok Nigam.